Um salão bem-sucedido precisa oferecer não só serviços completos de cabelo, mas também outros serviços que agreguem valor e completem um “Day spa”. Nesse caso, oferecer serviços de manicure e pedicure é um requisito obrigatório para movimentar o seu negócio.

Manicure: como escolher as melhores profissionais

Saiba como contratar melhores profissionais

Para que você não se estresse na hora de contratar uma boa profissional, fizemos esse post sobre como escolher as melhores profissionais para o seu salão.

Avalie a manicure antes de contratar

Manicure: como escolher as melhores profissionais

A experiência e comportamento são essenciais na avaliação

Um dos aspectos mais difíceis de ser proprietário de um salão de beleza é contratar e reter bons funcionários. Há muitas coisas a serem verificadas além das qualificações do profissional.

É preciso avaliar capacidade, talento, bem como suas atitudes e postura ética, pois isso influenciará todos os aspectos do negócio, desde o clima no salão até a taxa de retenção e fidelização de clientes.

Recomendamos que, além da realização de um teste prático, onde as profissionais demonstrarão suas habilidades, você procure ligar para os outros salões onde ela trabalhou para saber suas referências. Tente falar com as pessoas que trabalham no local e foram companheiras da sua futura funcionária, pois nem sempre o dono do salão pode emitir uma opinião ou juízo totalmente despoluído, devido ao descontentamento de se perder um profissional para outro salão.

Ofereça boas condições de trabalho e benefícios

Manicure: como escolher as melhores profissionais

O ambiente de trabalho faz diferença

Como neste ramo há muita concorrência, geralmente a rotatividade acontece porque muitos proprietários de salão tentam “seduzir” os melhores profissionais de outros estabelecimentos com promessas de bons salários e condições de trabalho.

Não só o salão de beleza original perderá o seu pessoal qualificado, mas também, em seguida, deverá competir pelos melhores profissionais no mercado. Então, é preciso que você encare isso como uma questão inerente e natural do negócio.

A melhor forma de tentar reduzir a rotatividade é oferecer melhores condições e ter faixas salariais ou de comissionamento diferenciadas. Procure aplicar conceitos que as melhores empresas usam, como, por exemplo, criar um plano de carreira, onde inicialmente o salário ou comissionamento é menor, mas com o ganho de mais tempo de casa e de mais experiência, o profissional tenha acesso a uma faixa salarial ou de gratificação maior.

Outro método de compensação seria oferecer salário mais comissão. Você pode criar incentivos, como brindes ou bonificações para quem não se atrasa, não falta e preza pela manutenção da qualidade do salão. Crie promoções sazonais junto a esses profissionais, colha suas ideias, faça uma gestão participativa.

Uma boa alternativa é buscar manicures em salões-escola. Oferecer o primeiro emprego contratando pessoas que ainda não tiveram experiência em outros salões pode ser um bom caminho, já que você poderá passar para o profissional a sua filosofia de trabalho.

Garanta que a contratação da manicure esteja dentro da lei

Geralmente, a contratação da manicure é feita através de uma parceria de trabalho, onde profissionais autônomos prestam seus serviços em salões alheios, que cedem seu espaço e sua infraestrutura. O valor do serviço é rateado em percentual definido entre a profissional e o salão, mas há muitos casos em que essa parceria é desfeita e acaba indo para a Justiça do Trabalho, em discussão que envolve a relação de emprego. Geralmente os juízes têm tido um certo entendimento de que, em muitos casos, não há vínculo empregatício, mas outros já deram causa favorável às manicures.

A lei que rege o trabalho da manicura é a Lei 12.592 / 2012, portanto, apenas recentemente tivemos essa profissão enquadrada. A incerteza em relação à caracterização da relação de trabalho nos artigos 2º e 3º da CLT ainda é um fantasma que assombra o setor, visto que no Brasil uma forma lucrativa que muitas pessoas buscam para se manter é processar seus antigos empregadores, e os proprietários de salão, infelizmente, não estão livres disso.

Portanto, outra forma de saber se a profissional que você está acolhendo em seu salão possui uma ética de trabalho alinhada com você é pesquisar se em seu histórico existem processos no TRT.

Manicure: como escolher as melhores profissionais

 

 

Gostou das nossas dicas? Deixe suas impressões nos comentários! Não deixe de ler nosso outro artigo para saber como fechar boas parcerias para seu salão de beleza!

Summary
Manicure: como escolher as melhores profissionais para o seu salão
Article Name
Manicure: como escolher as melhores profissionais para o seu salão
Description
Para que você não se estresse na hora de contratar uma boa manicure, fizemos esse post sobre como escolher as melhores profissionais para o seu salão. Confira!
Author
Publisher Name
Beauty Date
Publisher Logo
Compartilhe
010