Se você é profissional da beleza provavelmente já pensou em ter seu salão de beleza. Seja no começo da carreira ou com experiência, o dilema entre abrir seu próprio negócio ou trabalhar como empregado/parceiro sempre acaba aparecendo.

Será que vale a pena abrir um negócio próprio? Por um lado, você tem talento de sobra e poderia ter um estabelecimento até com seu nome na fachada. Por outro, é necessário preocupar-se com questões administrativas, além das técnicas. E trabalhar em um salão que não é seu? Você tem seu espaço, mas não toma decisões grandes. Por outro lado, no final do mês recebe todas as suas comissões sem maiores preocupações.

Para te ajudar a colocar as ideias no lugar, reunimos algumas características bem específicas de cada uma dessas duas realidades. Você vai conseguir perceber as diferenças e quanto elas seriam relevantes para seu objetivo como profissional. Lembre de pensar nas suas prioridades e condições antes de tomar qualquer atitude ou decisão!

Abrir ou trabalhar em um salão?

O lugar e os equipamentos do seu dia a dia

Quando você trabalha em um salão de beleza, você ganha uma bancada e – na maioria das vezes – os utensílios para o serviço. Esse local será seu como uma casa alugada: o dono não é você, mas você tem o direito de personalizar o espaço de acordo com suas preferências e de seus clientes. A preocupação com o espaço quando se é dono de salão é mais abrangente: a organização, disposição das cadeiras e demais objetos e ainda a decoração são da responsabilidade de quem gerencia o negócio.

O elo entre essas duas realidades são os clientes. Independente do gosto do profissional, é preciso buscar um ambiente em que seus clientes se sintam bem, ou seja, cuidar com a decoração e espaço de locomoção dentro dele.

Os equipamentos e utensílios precisam ser comprados pelo dono do salão quando o abre e a quantidade varia de acordo com o número de profissionais disponíveis. Em alguns casos, os profissionais contratados podem levar suas próprias ferramentas de trabalho, como tesouras, secador, etc. Em ambos os casos, o cuidado com a limpeza e qualidade influencia diretamente no serviço.

Os produtos que você utiliza nos serviços

Na gestão de um salão de beleza, um dos cuidados mais importantes a se ter é o controle de estoque. Os profissionais precisam dos produtos para realizar qualquer atividade e a falta deles pode gerar um problema muito grande com os clientes. Encontrar um bom fornecedor, fazer parcerias com marcas de qualidade e a organização são 3 dicas importantes para essa tarefa.

O lado do profissional nesse caso está no uso desse material. Alguns salões cobram uma parte ou todo o produto utilizado para realização dos serviços. A quantidade de produto que usa pode ser descontado de suas comissões, de acordo com os processos do estabelecimento. Por isso é importante a clareza na hora da contratação, para entender o quanto de fato você receberá no final do mês.

Abrir ou trabalhar em um salão?

Conquiste seus clientes sendo profissional ou dono

Clientes fiéis: do salão ou profissional?

A relação e o poder do profissional e do salão em relação aos clientes tem algumas características que os diferenciam. Um salão de nome, com uma boa reputação no mercado, é capaz de atrair muitos novos clientes. Entretanto, o trabalho e qualidade do profissional são essenciais para que esses clientes retornem e sejam fieis.

Nesse caso existe um equilíbrio entre essas duas realidades, porque uma depende da outra. O profissional que é dono de salão, precisa fidelizar seus clientes mas também fazer com que seu negócio seja forte suficiente para atrair novos negócios. Aquele profissional que trabalha no salão mas não cuida da gestão precisa conquistar os clientes e acaba ajudando o salão também!

As contas do final do mês e as comissões

A parte financeira de qualquer negócio exige grande responsabilidade e conhecimento. Não apenas o gestor precisa entender sobre as comissões e contratos, os profissionais precisam estar por dentro disso para poder cobrar seus direitos. Entretanto, a diferença entre lidar com dinheiro para quem tem um salão e quem trabalha nele é bastante evidente.

Para iniciar um salão de beleza é preciso investimento e segurança financeira, já que os gastos iniciais são grandes e o retorno não vem tão rápido assim. O aluguel ou compra de um espaço, uma provável reforma, compra de equipamentos e a contratação da equipe exigem que você tenha um dinheiro guardado para começar seu trabalho como empreendedor. A falta de recurso acaba impossibilitando ou dificultando o desenvolvimento do seu projeto.

Um profissional contratado do salão, ainda que esteja no começo, já tem seu retorno garantido no final do mês com as comissões ou o salário, dependendo do estabelecimento. A preocupação com os cálculos e o lucro não entram as suas responsabilidades, diferente do que acontece com um gerente/dono. Quando o dono continua exercendo atividades como profissional, pode separar sua comissão como faz com os outros colegas. No entanto, o lucro do negócio só chega depois de cobrir o que foi investido inicialmente.

O trabalho do profissional e a regulamentação

Abrir ou trabalhar em um salão?

Fique atento ao contrato do profissional

Uma equipe de qualidade e confiança é tudo que um salão de beleza precisa. Essa combinação é muito importante para fidelização dos clientes e para o sucesso do negócio. Entretanto, essa contratação tem alguns detalhes importantes que não podem ser deixados de lado, seja como profissional ou gestor de pessoas.

A regulamentação do trabalho dos profissionais da beleza tem dois lados conflitantes. Se por um lado você tem uma certa flexibilidade, por outro existem muitos contratos indefinidos que acabam gerando problemas. Um cabeleireiro, por exemplo, pode ser contratado ou ser um profissional-parceiro. A diferença entre elas é a seguinte: no primeiro caso, a pessoa tem um vínculo empregatício, como CLT de qualquer empresa. No contrato de parceria é como se fosse autônomo dentro do estabelecimento ou uma empresa PJ.

É importante que, independente se é contratado ou contratante, você fique atento aos detalhes do contrato e encontre um ponto de equilíbrio para o melhor modo de trabalhar. Ter pessoas de confiança junto de uma boa gestão, que pode ser otimizada com o uso de ferramentas tem tudo para levar o negócio ao sucesso.

A tomada de decisão e gestão diária

Controle dos processos e organização são (ou devem ser) características comuns para donos e profissionais de salões de beleza. A diferença é a proporção que isso toma no dia a dia quando você precisa fazer a gestão de um negócio.

Embora estejam abaixo de uma gerência, os profissionais do salão de beleza geralmente tem uma certa autonomia na maneira como realizam seu trabalho e também na tomada de decisões. Por outro lado, assim como em qualquer empresa, existem regras e uma cultura que precisa ser respeitada. Ainda nesse sentido precisamos ter clara a separação entre o pessoal e profissional: no caso de quem trabalha no salão, muitas vezes é necessário aceitar algumas coisas ou conviver com pessoas que não fazem parte do seu ciclo de amizades; no caso do administrador ainda tem que pensar na questão financeira, já que os lucros da empresa não são diretamente dele.

Abrir ou trabalhar em um salão?

É preciso entender e aceitar processos dentro do salão de beleza

Todas essas situações exigem muita competência, tanto para gerenciar quanto para se adequar aos processos. Não basta apenas ser um bom cabeleireiro ou manicure, para abrir seu próprio negócio é preciso ser empreendedor e gestor. A realização do trabalho com qualidade ajuda a inserção no mercado e orientação dos colegas, entretanto, será preciso lidar com contratação de pessoal, compra de produtos, gestão de estoque e pessoas, controle financeiro e inúmeros outros detalhes. Não ter ou não se interessar por essas questões administrativas coloca o negócio em risco.

A decisão do que é melhor para cada profissional varia de acordo com as condições financeiras, as vontades e também o perfil da pessoa. Por isso, quanto mais você se informar e entender os dois lados, melhor para escolher. Nós temos uma categoria no blog voltada às questões do salão e a gestão: blog.beautydate.com.br/categoria/salao/. Os outros posts podem te dar mais ideias e orientar, independente do que você prefira.

Já escolheu ou já sabe o que fará no futuro? Conte pra gente aqui nos comentários, vamos adorar saber um pouco mais sobre sua experiência!

Summary
Abrir ou trabalhar em um salão?
Article Name
Abrir ou trabalhar em um salão?
Description
Se você é profissional da beleza já deve ter se pego no dilema entre abrir ou trabalhar em um salão. Confira as diferenças entre essas realidades e decida!
Author
Publisher Name
Beauty Date
Publisher Logo
Compartilhe
00